Estratégias de e-mail marketing para vender mais

//Estratégias de e-mail marketing para vender mais

Estratégias de e-mail marketing para vender mais

Por sua boa relação custo x benefício, o e-mail marketing tem tudo para ser um grande aliado na divulgação de micro e pequenas empresas. Se bem utilizado, pode ser excelente ferramenta para impulsionar as vendas e até mesmo fidelizar clientes. Agora, o mal uso pode resultar em antipatia e rejeição, tal e qual acontece com grande parte dostelemarketings.

Por isso, para evitar desgastes no seu negócio e aproveitar ao máximo todo o potencial do e-mail marketing, é importante respeitar algumas boas práticas. Fique atento às dicas a seguir.

Dicas

1) Nunca (nunca mesmo) compre lista de e-mails

Várias são as razões pelas quais o uso de listas de e-mails deve ser definitivamente abolido por empreendedores que desejam ter o e-mail marketing como aliado dos seus negócios:

  • As pessoas precisam autorizar de alguma forma o envio do e-mail. Todo envio não autorizado é spam.
  • Para que os objetivos sejam alcançados, seu banco de e-mails deve ser formado por endereços de pessoas que conheçam e se interessam pelo seu negócio. Ter uma base “suja” resulta em chances muito pequenas de retorno.
  • Enviar e-mails indiscriminadamente pode comprometer a reputação da sua empresa. Já pensou se o usuário resolve compartilhar com todos os contatos dele nas redes sociais o péssimo hábito do seu negócio de invadir a privacidade alheia?
  • Quando o destinatário marca a sua mensagem como spam, você não apenas perde contato com ele (já que os e-mails seguintes serão encaminhados diretamente para a caixa de spam) como você mancha a sua reputação junto à ferramenta de disparo de e-mails (em geral, elas não compactuam com a prática de spam e punem o usuário que faz uso dela).

2) Use uma ferramenta própria para o envio de e-mails

Um erro ainda bastante comum é o disparo de e-mail marketing a partir da caixa de e-mail do remetente. “As pessoas simplesmente abrem uma nova mensagem em seus próprios e-mails, colocam dezenas de destinatários, enviam uma mensagem de propaganda sem muito cuidado com a forma e acham que estão fazendo o uso correto do e-mail marketing”, alerta Elias Júnior, especialista em marketing digital.

Em geral, as ferramentas próprias para uso adequado possuem um preço acessível e são fundamentais para o sucesso da ação, pois além do formato ser profissional e transmitir mais credibilidade aos destinatários, é possível por meio delas acompanhar a ação de perto (conhecer as taxas de abertura e de rejeição, por exemplo) e mensurar os resultados de cada campanha.

Existem muitas ferramentas no mercado. Algumas, inclusive, oferecem pacotes gratuitos com limites (número de e-mails e disparos) que atendem grande parte dos pequenos negócios que estão começando. O MailChimp, por exemplo, disponibiliza um plano totalmente gratuito por meio do qual é possível ter até 2.000 e-mails cadastrados e efetuar até 12 mil disparos por mês. Já o plano semelhante do Benchmark contempla os mesmos 2 mil contatos cadastrados, mas com o limite de 14 mil disparos mensais.

A escolha da ferramenta deve levar em conta fatores que vão além do custo (ou a ausência dele). É importante observar, por exemplo, a facilidade de uso, a taxa de entrega dos e-mails, a integração com o e-commerce (quando for o caso) e como é feito o atendimento do suporte.

3) Fique atento à frequência e à relevância

Já vimos que o excesso de e-mails irrita os consumidores e gera desgaste na imagem da empresa. Pior ainda se esses e-mails forem sobre assuntos sem relevância. Não existe uma regra para a quantidade de mensagens que podem ser enviadas, mas o bom senso sugere uma a cada 15 dias ou, havendo necessidade e relevância, até uma por semana.

Uma forma eficiente de reduzir o número de mensagens que chegam às caixas de entrada do seu público-alvo é segmentar os disparos, aumentando a precisão e criando e-mails relevantes para quem recebe. Essa segmentação pode ser feita, por exemplo, considerando o interesse, o porte de empresa, os produtos adquiridos etc.

4) Evite características de spam na sua mensagem

Em geral, antes de serem entregues nas caixas de entrada dos destinatários, os e-mails são verificados pelos provedores e passam por filtros anti-spam. Neles, verificam-se aspectos que caracterizam a mensagem como spam, por exemplo: textos escritos na cor vermelha; uso excessivo de termos como crédito, promoção, grátis; uso exagerado de pontuação (!!!, ???); assuntos muito extensos e em caixa alta (maiúsculas).

5) Cuidado com imagens

Por ser um recurso visual atraente, o uso de imagens é uma prática bastante comum nos e-mails marketing. No entanto, para evitar problemas no disparo (e também com o direito autoral), é preciso ficar atento a alguns aspectos. Dê preferência para a utilização de imagens próprias ou de banco de imagens (gratuitas ou compradas).

Também é importante observar os seus aspectos técnicos. Aliás, enviá-las nos formatos jpg ou png, por exemplo, pode fazer com que elas sejam bloqueadas pelo serviço de e-mail, reduzindo a eficiência do envio. Além disso, não devem ser pesadas. Para solucionar esses problemas, o ideal é fazer o e-mail em formato HTML (utilizado pelas ferramentas de disparo).

6) Seja atraente

Todos os dias, dezenas de e-mails chegam às caixas de entrada dos seus clientes. Por isso, destacar-se desde o princípio é fundamental para aumentar a sua taxa de abertura, ou seja, sua linha de assunto deve ser curta e de impacto. Caso contrário, a probabilidade do seu e-mail ser aberto é quase zero.

Já para aumentar o percentual de cliques na sua mensagem, utilize imagens atrativas (com link) e textos curtos e claros. Também ofereça ao seu leitor um e-mail criativo e com personalidade.

7) Deixe a opção de descadastramento visível

Mesmo que você faça tudo certinho, é possível que alguns clientes não queiram mais receber seus e-mails. Tenha em mente que esse é um direito deles. Por isso, é importante que o campo com a opção para o descadastramento seja bem visível. Em geral, as ferramentas próprias para disparo de e-mail marketing fazem esse descadastramento da base assim que o usuário solicita. Tudo fica registrado e você pode acompanhar por meio dos relatórios gerados pelo sistema.

Monitoramento

Se não existe uma fórmula mágica para alcançar bons resultados com o e-mail marketing, observação e experimentação são passos cruciais. Por isso, faça testes com diferentes linhas de assunto, tipos de imagem e formatos de e-mails para verificar qual deles atrai mais o seu público-alvo.

Além disso, acompanhe as métricas, pois elas são um meio de conhecer melhor o seu cliente e identificar as preferências dele. Assim, é possível fazer melhorias e identificar, por exemplo, os horários mais eficientes para envio de mensagens.

Com esses cuidados, você fica muito mais próximo dos resultados desejados e aproveita o potencial que o e-mail marketing tem para oferecer ao seu negócio. De forma simples e com baixo custo, é possível usufruir da abrangência e do impacto dessa ferramenta de marketing digital, elevando as vendas e fortalecendo a imagem institucional do pequeno negócio.

Fonte: SEBRAE

2018-02-08T20:48:03+00:00